DEM2

Desde 1991 que a DEM2 concebe, desenvolve, produz e instala artigos para recintos desportivos, com especial realce para Cadeiras, Pavimentos e Bancadas.

Há mais de 28 anos que nos empenhamos em encontrar as melhores soluções para os nossos clientes, tendo como um dos principais objetivos da Empresa, a sua total satisfação.
Existem mais de 2,5 milhões de cadeiras instaladas pela DEM2 em Portugal e em 30 países do Mundo.

A DEM2 agradece a todos os seus clientes e fornecedores pela confiança depositada nos seus produtos e serviços.

DEM2

Política da Qualidade


Para concretizar a nossa Missão, apostamos numa Política da Qualidade assente nos seguintes princípios:

- Assegurar o rigoroso cumprimento dos requisitos especificados pelos Clientes e a sua Satisfação Total; 


- Desenvolver ações para melhorar continuamente a Satisfação dos Clientes, procurando soluções Inovadoras e Competitivas;


- Envolver todos os colaboradores numa participação ativa na melhoria contínua da organização, de modo a possibilitar a sua motivação e desempenho;


- Estabelecer relações saudáveis de parceria e confiança com fornecedores, e contribuir para a sua melhoria;


- Garantir uma empresa socialmente responsável, empreendendo uma elevada ética empresarial, que para além de cumprir as suas obrigações legais, investe de forma voluntária no seu capital humano, no ambiente e nas relações com o meio envolvente.

Valores


Para concretizar a nossa Missão e Política da Qualidade, assumimos uma Cultura assente nos seguintes Valores: seriedade, confiança, dinamismo e inovação na realização das nossas atividades. Teremos sempre presente a preocupação pela satisfação dos clientes internos e externos, por estabelecer relações estreitas de amizade e espírito de equipa e também por contribuir para a melhoria da sociedade em geral. 



Desenvolvimento e Projeto. 


Dispondo de meios tecnologicamente avançados, nomeadamente “software” apropriado, e uma vasta experiência na conceção de novos produtos, o projeto de cada cadeira é totalmente desenvolvido no nosso departamento de projeto. Desde o estudo preliminar, até à produção da peça final, passando pela execução dos moldes, todas as operações são profundamente estudadas e planeadas, para garantir o sucesso do produto. O desenho de características anatómicas, proporciona o máximo conforto ao espectador, aliado a uma estrutura sólida altamente resistente a atos de vandalismo, e facilmente acessível à limpeza e manutenção. Durante a fase do projeto, são feitos modelos para ensaio e determinação das condições ideais, sendo as conclusões tomadas em consideração no melhoramento da função do produto.

Produção

O processo de produção que garante a qualidade das nossas cadeiras passa pela concretização de vários fatores que passamos a descrever:


    Molde – desenhado, planeado e fabricado com tecnologia 100% portuguesa, reconhecida mundialmente, com elevados padrões de     qualidade, durabilidade e fiabilidade.


    Máquina de injeção – de origem alemã, garantindo um processo rigoroso no equilíbrio dos parâmetros de produção.


    Matéria-prima – Produzida especialmente para fabrico de artigos expostos às mais variadas condições climatéricas com     estabilização de cor e características mecânicas.


    Controlo de qualidade – A moldação é assistido continuamente pela verificação estética do produto, uniformização da cor, e a     testes de resistência mecânica por lotes.

Embalagem


Na embalagem as cadeiras são encaixadas umas nas outras permitindo uma redução de espaço, podendo depois ser embaladas:

a) Para exportação – em caixas de cartão com 6 unidades palatizadas

b) Para o mercado interno – em sacos de plástico com 10 unidades

Controlo de Qualidade


1. Na produção

Controlo da matéria-prima, “master” de cor, anti-UV e auto-extinguível nas doses convenientes;

Regulação dos parâmetros de injeção, para assegurar uma produção estabilizada;

Verificação sistemática à saída da máquina, da perfeição de formas e da homogeneidade da cor.


2. No departamento de qualidade

São feitas amostragens diárias para controlo dimensional e resistência mecânica.


3. No exterior (INEGI, LNETI e ICTPOL)

- Regularmente, são submetidas amostras para os seguintes ensaios:

- Resistência de rotura à tração (NP 1198)

- Tensão ao limite de flexão (NP2217)

- Resistência ao impacto (ISO 179/DIN 53 453)

- Espectrofotometria de infravermelhos (IFTIR)

- Resistência ao envelhecimento artificial acelerado (Xenoteste – 500h)

   FIRA. Certificado de teste.

- BS EN 12727:2000 Test Level 4

- BS 5852:2006 Clause 12 Ignition Source 5.